Projeto LGBTI+ e Covid-19

Experiências LGBTI+ de desastres, interseccionalidade e espaço

Durante a Covid-19, sem forte apoio ou orientação governamental, as pessoas LGBTI+ no Brasil encontraram suas próprias maneiras de lidar com a situação. Leia mais dessa pesquisa abaixo.

Resumo:
Pessoas lésbicas, gays, bissexuais, trans e intersexo (LGBTI+) frequentemente são desconsideradas em respostas a desastres e demais estratégias humanitárias. Entretanto, essas populações vivem vulnerabilidades específicas relacionadas a desigualdade e discriminação. Quando pessoas LGBTI+ são mencionadas, geralmente isso acorre como um grupo uniforme. Entretanto, devemos considerar que suas experiências não são homogêneas, havendo múltiplos subgrupos e marcadores identitários. Portanto, esse projeto investiga as seguintes questões:

  1. Como as variadas experiências de marginalização dentro da comunidade LGBTI+ influencia em sua vulnerabilidade em situações de emergência e desastre?
  2. Que estratégias e habilidades as pessoas LGBTI+ usam para lidar com desastres, emergências, saúde pública e outras crises?
  3. Como estratégias humanitárias e de resposta a desastres podem ser mais inclusivas as necessidades das pessoas LGBTI+?
  4. De que forma atividades como mapeamento participativo podem ser usadas como ferramentas de pesquisa e de defesa para redução do risco de desastre entre grupos e populações marginalizadas?

Maiores informações: billy.haworth@manchester.ac.uk, cassal@manchester.ac.uk

Time de pesquisa:
Dr. Billy Tusker Haworth (pronomes neutros e/ou masculinos) – coordenador da pesquisa, Instituto de Conflitos e Resposta Humanitária da Universidade de Manchester
Luan Cassal (pronomes masculinos) – Assistente de Pesquisa, Instituto de Educação da Universidade de Manchester
Tiago de Paula Muniz (pronomes masculinos) – Assistente de Pesquisa, Instituto de Conflitos Resposta Humanitária da Universidade de Manchester
Dra. Christine Eriksen (pronomes femininos) – Colaboradora, Centro de Estudos de Segurança, ETX Zurique
Dr. Scott McKinnon (pronomes masculinos) – Colaborador, Universidade de Wollongong
Dra. Stephanie Rinaldi (pronomes femininos) – Consultora administrative voluntária, Instituto de Conflitos e Resposta Humanitária da Universidade de Manchester

Financiamento:
2020-2021: Edital de apoio ao projeto “Experiências LGBTI+ no Covid-19 (Reino Unido e Brasil) pelo Conselho de Pesquisa Econômica e Social do Reino Unido (Economic and Social Research Council, ESRC).
2019: Bolsa de pesquisa pelo Centro para Cultura, Ambiente, Sociedade e Espaço da Universidade de Wollongong.

Produções do projeto de pesquisa e demais atividades:
Animação de pesquisa explicativa (2021): LGBT+ e Covid-19: histórias do Brasil e do Reino Unido e a necessidade de políticas mais inclusivas. Universidade de Manchester / The Story communications. Novembro 2021. https://youtu.be/H3DC63G1XIo

Em português:
Cassal, L. & Haworth, B. (2021, organizadores, cadeira e alto-falantes). Seminário / painel de pesquisa pública (em português): ‘Navegando na crise pelas margens: vulnerabilidade e resiliência LGBTQIA + durante a pandemia de Covid-19.’ Universidade de Manchester, 4 Novembro 2021. Caixas de som: Luan Cassal (Universidade de Manchester), Gilmara Cunha (Grupo Conexão G), Amana Mattos (Universidade Federal do Rio de Janeiro), Thiago Ranniery (UFRJ).

Cassal, L., Haworth, B.T. (2021, July). População LGBTI+ no Brasil deixada à própria sorte durante a pandemia de Covid-19: Vulnerabilidades, estratégias de enfrentamento e recomendações para políticas públicas inclusivas em tempos de crise. Policy@Manchester bloghttps://tinyurl.com/exfwsjwe

Cassal, L., Haworth, B.T. & Muniz, T. (2021). Aprendendo com experiências de pessoas LGBTI+ durante a Covid-19 em SP e RJ (relatório para política pública). HCRI Policy Brief Series. https://www.hcri.manchester.ac.uk/research/publications/policy-brief-series/lgbtiq-covid-experiences/lgbtiq-covid-experiences-brazil/.

Em inglês:

Haworth, B.T. & Cassal, L. (2021, organisers, chair, and speakers). Public research seminar/panel: ‘Navigating crisis from the margins: LGBTQIA+ vulnerability and resilience during the Covid-19 pandemic. Research and stories from the UK and Brazil.’ University of Manchester, 1 December 2021. Speakers: Billy Tusker Haworth (University of Manchester), Luan Cassal (University of Manchester), Mariah Rafaela Silva (Fluminense Federal University and Grupo Conexão G), Jack Lopez (University of Bradford).

Haworth, B.T. (2021, presented paper). Learning from LGBTQIA+ experiences of COVID-19 for more inclusive disaster risk reduction policy and practice. In virtual forum on disasters and gender and sexual minorities, United Nations European Forum for Disaster Risk Reduction, Matosinhos, Portugal and online, November. Recording available here: https://www.youtube.com/watch?v=6YtgIh_ZOO0&t=1s

Cassal, L. & Haworth, B.T. (2021, presented paper). LGBTIQ+ people in Brazil left to support themselves during COVID-19: vulnerabilities, coping strategies, and recommendations for more inclusive crisis policies. IX Oxbridge Conference on Brazilian Studies (online), Cambridge University and Oxford University, October.

Cassal, L., Haworth, B.T. (2021, July). LGBTIQ+ people in Brazil left to support themselves during COVID-19: vulnerabilities, coping strategies, and recommendations for more inclusive crisis policies. Policy@Manchester bloghttps://tinyurl.com/etzm7y9s

Haworth, B.T. (2021). Invited keynote at Inter-Engineering REENG Pride event: LGBTIQ+ Experiences of Gender and Sexual Minorities during Crisis, 3 June.

Haworth, B.T. (2021, March). LGBTIQ+ experiences of COVID-19 in the UK and the need for more inclusive crisis policies. Policy@Manchester bloghttps://tinyurl.com/d3xut95c

Haworth, B.T. (2021). Learning from LGBTIQ+ experiences of COVID-19 in the UK for future crises: Considerations for policymakers and practitioners. The Manchester Briefing, issue 31. https://www.alliancembs.manchester.ac.uk/media/ambs/content-assets/documents/news/the-manchester-briefing-on-covid-19-b31-wb-5th-march-2021.pdf

Haworth, B.T. (2021). Learning from the UK’s LGBTIQ+ experiences of COVID-19 for future crises. HCRI Policy Brief Series, 01/21. https://www.hcri.manchester.ac.uk/research/publications/policy-brief-series/lgbtiq-covid-experiences/

Haworth, B.T. (2020). Researching experiences of gender and sexual minorities during the COVID-19 pandemic. Blog post and podcast, October 2020. Posted on www.blog.hcri.ac.uk and billyhaworth.com/blog.

Haworth, B.T. & de Paula Muniz, T. (2020, presented paper). LGBTIQ+ experiences of the COVID-19 pandemic: a comparative study of vulnerabilities and coping strategies in the UK and Brazil. HCRI COVID-19 book event (online), University of Manchester, September 2020.

Haworth, B.T., Eriksen, C. & McKinnon, S. (2019, May). Online tools can help people in disasters, but do they represent anyone? The Conversation.

Haworth, B.T. (2019, presented paper). Queer experiences of disasters, intersectionality and the spatial dimension: a working proposal. ACCESS seminar series, University of Wollongong, Wollongong, April.

Mais sobre Dr. Billy Tusker Haworth:
Eu sou um geógrafo, pesquisador, e atualmente professor no Instituto de Conflito e Resposta Humanitária da Universidade de Manchester (Inglaterra). Eu leciono estudos críticos de sistemas informacionais geográficos (Geographic Information Systems, ou GIS) e gestão de desastres internacionais. Minha pesquisa e especialidade se localizam na intersecção entre geografia humana crítica, GIS e ciências da informação espacial, e estudos internacionais de desastres. Minhas áreas de pesquisa principais incluem estudos críticos e participativos de GIS, vulnerabilidades a desastres, marginalização LGBTI+, e graffiti em áreas de conflito e paz. É central para meu trabalho o desejo de perceber, expor e potencialmente empoderar vozes marginalizadas.

Minha formação é em geografia e ciências da informação geográfica (graduação, mestrado e doutorado) pela Universidade de Sidney (Austrália). Recebi bolsa de doutorado pelo Bushfire & Natural Hazards CRC, o prêmio de Pesquisa em Pós-Graduação da Faculdade de Ciências em 2015, uma bolsa de estudos pela Associação Internacional de Wildland Fire em 2015, e o prêmio Jovem Cientista da ESRI-Austrália em 2015. Em 2016, eu fui recebi o Prêmio de Reconhecimento Especial da Bushfire & Natural Hazards CRC e da Escola de Geociências da Universidade de Sidney. Em 2019, fui indicado para o prêmio de Excelência de Ensino da Faculdade de Humanidades da Universidade de Manchester, e em 2020 e 2021, fui indicado para o Prêmio Nacional de Diversidade do Reino Unido, na categoria de Modelo Positivo LGBTI+.